Importação de equipamentos náuticos pelos Correios

Boas!

Há algum tempo eu tinha certa curiosidade em importar equipamentos náuticos pelos Correios, em muito inspirado pela minha mulher que todo dia recebe uma bugiganga da China. 

Foi então que no dia 02/05 entrei no site da americana West Marine e escolhi algumas coisas (não sem antes lamentar que não tenhamos tantas opções por aqui). Passeando aqui e acolá pelo site, comprei dois coletes autoinfláveis e um rádio VHF de mão que flutua se cair na água (se o meu último fosse assim talvez seu destino tivesse sido diferente).



Pelos coletes paguei US$ 89,99 e mais U$ 44,70 de frete, ao câmbio de R$ 3,5362. Pelo rádio VHF paguei a bagatela de US$ 59,99 mais US$ 44,70 de frete. 

A compra foi fácil e segura, via cartão de crédito. A loja envia ainda um link para você rastrear sua compra, que eu imaginei fosse levar uns três meses para chegar.

Contudo, para minha surpresa, recebi na segunda 16/05 o aviso para retirar os itens em uma agência de correios perto de casa. Os itens chegaram em menos de quinze dias, vindos da Flórida, um tempo que me soou bastante razoável. Passada a alegria inicial, foi hora de fazer as contas - embora o ditado "quem converte, não se diverte" seja bastante verdadeiro.




Cada colete foi taxado em 60% de imposto, o que em reais equivale a R$ 159,11, mais R$ 6,00 de taxa dos Correios. O rádio, coitado, foi taxado na mesma alíquota, gerando R$ 222,12 de imposto e R$ 12,00 de taxa para os Correios. O imposto e a taxa são pagos no momento da retirada.

Bem feitas as contas cada colete custaria inicialmente R$ 318,22. Mas com o frete, o imposto e  a taxa cada um saiu por R$ 561,12. O rádio VHF sairia por R$ 212,13, mas teve um custo final de R$ 512,04.

Um dos meus erros foi ter comprado o VHF depois dos coletes, em uma compra em separado. Se eu tivesse comprado tudo junto teria barateado o frete.

Vale a pena?

Nesse caso em específico só vale pois os coletes, por exemplo, não se encontram por aqui com facilidade. E quando se acha o preço é ainda assim superior ao que paguei. No Mercado Livre encontra-se o VHF de mão da Uniden por R$ 500,00, mas não é o modelo que comprei - que flutua! O meu antigo desses repousa no leito marinho...

Um dos pontos positivos foi a demora, que praticamente não existiu. Os produtos chegaram muito antes do que eu esperava. 

O ponto negativo é obviamente o imposto, que nos lembra que vivemos em um país que tem uma fome tributária nórdica, mas que entrega serviços típicos do Zimbabue.

Mais interessante talvez seja  aproveitar uma viagem internacional e trazer de lá. Meu Epirb, por exemplo, foi comprado pelo Marcelo nos EUA em janeiro. Paguei US$ 550,00 e como ele conseguiu passar direto na aduana, economizamos 60% de imposto (ele trouxe dois).

Meu problema agora é que uma semana depois eu comprei um AIS, por módicos US$ 400,00, mais US$ 44,70 de frete - dessa vez na loja www.defender.com, indicada pelo amigo Jefferson Neitzke. Pelo o que vi já já vou receber um aviso que vai me fazer doer o saldo!!!

E vamos no pano mesmo!

Comentários

Mensagens populares deste blogue

Onde guardar um veleiro.

De Ubatuba a Santos

De Vitória a Recife