Mensagens

A mostrar mensagens de Maio, 2016

Travessia Ubatuba Angra

Imagem
Boas!

O veleiro Soneca completou com sucesso a travessia Angra Ubatuba. Capitaneado pelo nosso instrutor José Spinelli Neto, proprietário da embarcação, o veleiro jogou ferro no Sítio Forte, na Ilha Grande,pouco antes das 09h00. A bordo estiveram presentes nossos alunos Evandro, Claudio, Manoel e Leonardo. Foram cerca de doze horas de travessia noturna, infelizmente a maior parte no motor por conta dos ventos fracos. Ainda assim a experiência foi marcante e permitiu a tripulação vivenciar o dia a dia de um veleiro de cruzeiro.

O Soneca foi para Angra participar do 14º ENCONTRO NACIONAL DA ABVC, que será realizado entre os dias 26 e 26/05, no Brachuy. O Tio Spinelli irá dar uma palestra no encontro, falando sobre sua viagem de Ubatuba até Buenos Aires e também fará uma clínica prática sobre as técnicas de  homem ao mar (MOB) e velejar em capa (embarcados).



A próxima travessia será na semana do dia 30/05, de Angra com destino a Ubatuba. A travessia para São Francisco do Sul foi adiada p…

Importação de equipamentos náuticos pelos Correios

Imagem
Boas!

Há algum tempo eu tinha certa curiosidade em importar equipamentos náuticos pelos Correios, em muito inspirado pela minha mulher que todo dia recebe uma bugiganga da China. 
Foi então que no dia 02/05 entrei no site da americana West Marine e escolhi algumas coisas (não sem antes lamentar que não tenhamos tantas opções por aqui). Passeando aqui e acolá pelo site, comprei dois coletes autoinfláveis e um rádio VHF de mão que flutua se cair na água (se o meu último fosse assim talvez seu destino tivesse sido diferente).


Pelos coletes paguei US$ 89,99 e mais U$ 44,70 de frete, ao câmbio de R$ 3,5362. Pelo rádio VHF paguei a bagatela de US$ 59,99 mais US$ 44,70 de frete. 
A compra foi fácil e segura, via cartão de crédito. A loja envia ainda um link para você rastrear sua compra, que eu imaginei fosse levar uns três meses para chegar.
Contudo, para minha surpresa, recebi na segunda 16/05 o aviso para retirar os itens em uma agência de correios perto de casa. Os itens chegaram em menos…

Rizo de vela de proa: trocar a vela ou enrolar a genoa?

Boas!

Alguns veleiros utilizam enroladores de genoa, como nós no Malagô. Em situações de vento mais fdorte, muitos velejadores adotam a prática de rizar a genoa, com o enrolador, ao invés de trocar o pano. Para isso dão duas ou três voltas e diminuem a área vélica.
Esse procedimento, embora comum, é criticado por muitos velejadores experientes, pois há o risco de a vela rasgar – o que em condições adversas pode ser complicado de se resolver.Porém, trocar uma vela de proa sob vento forte e mar alto também não é uma coisa muito simples de se fazer.
Academicamente os que defendem a troca da vela de proa, mesmo quando se usa enrolador, por uma vela menor estão com a razão. Essa é a melhor solução para a vela. Contudo, em alguns casos essa pode não ser a melhor solução para a tripulação.
Explico.
Nosso veleiro está a cinco milhas do nosso destino, uma ilha a sotavento do mau tempo, onde há abrigo. Velejando a cinco nós chegaremos lá em uma hora. Nessa hipótese entendemos que mais razoável …

Rizo de vela mestra

Imagem
Boas!
Rizar ou não rizar, eis a questão?
Não, não estou falando de dar risadas, mas de fazer aquela manobra que reduz a área vélica do veleiro, o rizo de vela mestra. Comecemos pelo começo. Qual é a hora certa de rizar a vela mestra?

Estudos científicos comprovam que a hora de rizar a vela mestra está entre os trinta e os vinte minutos antes de você ter pensado nisso. Brincadeiras a parte, a verdade é que se você pensou em rizar, é porque já deve ter passado da hora de fazer isso.
Se você já velejou umas três ou quatro vezes já deve ter percebido que o barco conversa com você. E quando o barco tem uma cana de leme, essa conversa às vezes é feita aos berros! Cada barulhinho quer dizer alguma coisa importante e devemos, sempre, prestar atenção a cada um deles.

Especificamente quanto a necessidade, ou não, de rizo, preste atenção nos seguintes sintomas:
1. Na orça, a cana de leme está colada na sua barriga, com bem mais de oito graus, ou a roda de leme está sendo bem solicitada (mais di…