Notícias do 'front'...

Boas!

Mais um final de semana repleto de atividades por aqui e por lá!

No sábado participei com os amigos Aruã, Eduardo Colombo e Eduardo Mota da 3ª Etapa do Campeonato Santista de Veleiros de Oceano. Mantendo a tradição fomos muito bem na perna de orça e, como de costume, quase apenas mal na de popa.  O balão ainda tem nos pregado peças, mas isso irá passar. O destaque foi uma porrada que dei com a cana de leme no rosto e que me levou a um nocaute técnico. Por sorte os amigos foram parceiros e me ajudaram a voltar para o planeta terra e continuar a regata. 
Os dois Eduardos...

... e o Aruã, comigo em um dia especial no mar.
Aproveitamos essa oportunidade para testar a vela feita pelo amigo Alexandre Dangas, parceiro em nossa escola de vela e proprietário da velaria BK Sails. Há algum tempo notamos que nos faltava um pouco mais de "pano" à frente e que a genoa 120 que usávamos não era a mais adequada para as regatas. Por isso o Alexandre Dangas nos fez uma 150, em prolan, corte tri-radial. É sempre impressionante ver como uma vela de proa nova influencia positivamente no contra-vento: o Grandpa velejava de cara para o vento a uma velocidade excelente. A vela, extremamente bem construída - com o cuidado quase obsessivo que o Dangas tem com tudo o que faz -, está mais do que aprovada. Faremos agora uma nova mestra para nosso intrépido Fast 230 - com a BK Sails, é claro!




Ao mesmo tempo em que participávamos da regata o Tio Spinelli levava nossos alunos Elkin, André, Alexandre e Roberto para uma travessia de instrução entre Ubatuba e Ilhabela. A valante tripulação deixou o Saco da Ribeira a bordo do Soneca e de foi até a praia do Jabaquara, na Ilha, onde pernoitou "no ferro" até o retorno para Ubatuba no dia seguinte. O ponto alto dessa viagem foi a prática das técnicas de navegação estimada, com uso de alidade e cartas de papel. O e-mail que o Roberto Gouveia me enviou dá a dica de como foi:

"Oi Juca, bom dia.
Gostaria de agradecer a "Cusco Baldoso", especialmente ao Juca e ao Spinelli que nos acolheu em seu barco "Soneca" maravilhosamente bem. O curso ministrado foi excelente, agregando aos meus conhecimentos tudo sobre navegação costeira. As dúvidas foram todas solucionadas com muita atenção da parte do (tio) Spinelli que sempre fazia questão que aprendessêmos de verdade. Aliás, diga-se de passagem, a organização e a dedicação com que o "capitão" trata seu barco, o Soneca, é de impressionar. Tudo foi passado à nós com muita destreza e interesse de que no futuro sejamos velejadores de verdade.
Abraços
Roberto"  

Da esquerda para a direita: Alexandre, Roberto, Elkin e Andre.

Andre e Elkin.

Andre,

Alexandre.

Roberto.
Já no estaleiro Procyon a boa notícia é que o Malagô já tem data para descer: dia 30/04, quinta-feira, na próxima maré de 1,3m. Com ele de volta ao clube minha atenção será direcionada para o mastro, que já foi lixado e aguarda os reparos, o verniz e a troca dos brandais. Hoje pela manhã as minhas filhas Brida e Alice foram comigo no "Hospital do Gô" ver como estava a obra. A Alice resumiu bem a situação: "Cortaram a barriga do 'Gô' e fizerem uma nova. Ele chorou, mas agora será pintado e ficará bem. O 'Gô' é nosso amigo, temos que cuidar bem dele!". Essa será navegadora, com certeza!

Minhas meninas, indo ver onde foi parar o dinheiro de suas heranças...
E vamos no pano mesmo!


Comentários

  1. Juca, seguramente, a herança delas será muito mais preciosa do que dinheiro!!
    abraço!!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É bem por ai, Ricardo! Sò elas sabem as coisas que viram e que virão a bordo desse Malagô!!! Saudades de vc!

      Eliminar

Enviar um comentário

Mensagens populares deste blogue

De Ubatuba a Santos

De Santos à Vitória

De Vitória a Recife