Não comprem botes sem saber a procedência!

Boas!

No feriado de Tiradentes ocorreu o furto, durante a noite, de cinco botes infláveis, com motores de popa, na Ilha da Cotia - Paraty/RJ. Ao que consta até o momento os meliantes aproveitaram que os donos estavam dormindo dentro dos barcos e deixaram  os botes na água e de forma furtiva os levaram até a prainha, onde foram esvaziados levados até a outra praia da ilha, de onde evadiram com a ajuda de alguma embarcação.

Não sei se é o caso, ainda, de dizer que acabou nosso sossego também no mar. Espero que não. O que sei, de concreto, é que duas coisas podem ser feitas imediatamente por todos nós:

1. Não comprem botes ou motores de popa sem ter certeza absoluta da procedência. Nosso mundo náutico é um lavabo de tão pequeno e não irá demorar para aparecerem botes e motores de popa por precinhos de ocasião. Se souber de algo, denuncie! Não seja cúmplice do crime. Esses furtos apenas irão compensar se alguém comprar esses botes e esses motores.

2. Ao dormirem ancorados, suspendam os botes para o convés.

É um absurdo, eu sei, mas esse é o país em que vivemos - até no mar.

Comentários

  1. Ola : Uma sugestão : Pintem os botes e os motores de cores vistosas e berrantes , quanto mais melhor , fica fácil de identificar e dá mais trabalho à tralha , roubar , ocultar , repintar e tal...Vlw...!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. De fato, em relatos de livros de volta ao mundo vê-se mesmo essa prática, já que meliantes não são privilégio nosso. Bons ventos!

      Eliminar
  2. Estava na cotia nesta noite e percebi movimentação estranha de dois barcos pequenos daqueles de aluminio e motor de popa navegando juntos com umas sete a oito pessoas por volta de uma hora da manha e passaram direto pela ilha ......Cheguei até a comentar que não me sentia confortavel pelo horario e o numero de pessoas a bordo circulando por lá!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Essa "opeação" foi de caso pensando, com certeza.

      Eliminar
  3. Eu estava lá com o Caulimaran, como de costume, no final da tarde subo o bote e guardo o motor no suporte ao lado do veleiro com cadeado, desta forma somente através de roubo e não furto, o que a galera tem que fazer é deixar de preguiça e tomar os cuidados necessários, afinal isso é Brasil

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Pois é. A gente se ilude achando que está no paraíso. Até está, mas o povinho é dos infernos...

      Eliminar

Enviar um comentário

Mensagens populares deste blogue

Onde guardar um veleiro.

De Ubatuba a Santos

De Vitória a Recife