Malagô no seco...

Boas!

No último sábado fizemos uma instrução de vela oceânica durante a regata Volta a Ilha das Cabras. Foi a segunda vez que eu dei aula durante uma regata e a experiência se mostrou bastante enriquecedora, a ponto de eu planejar colocá-la no curriculo de nossa escola. Um grande mestre da área nos já temos, o Alexandre Dangas e um super barco também, o Super Bakanna - lembrando que o Alexandre também dá aulas na represa Guarapiranga. A regata foi longa e nós tivemos que desistir pois foi preciso ligar o motor para evitar que abalroassemos a Ilha das Cabras (sem vento, fomos derivando em direção às rochas). Na tripulação estiveram comigo o Eduado Colombo e o Eloi Junqueira, turminha animada e no espírito da coisa. Foi a primeira regata de oceano deles.

O Eduardo e o Eloi levando o barco na regata - (c) Leguth Edson

No domingo o Cassio apareceu para tirar as vigias do Grandpa que serão substituídas. Para não machucar as mãos lixando a fibra, pediu para a MÃE fazer o serviço! A MÃEEE!
Agora há pouco subimos o Malagô para o seco. Consegui com a ajuda dos marinheiros lá do clube um estaleiro de pescadores que sobe barcos de pesca muito mais pesados do que o meu. O sistema é antigo, o de "carreira" - um guincho puxa um berço que corre em uma carreira de concreto e dá mais medo do que o Travel Lift. Porém custa uma fração. Como estou sem motor, pois a bomba injetora está na Borsch, fui até o local rebocado. O caminho me fez pensar que estava em Bombaim. Passamos por canais apertados, cheios de palafitas com barcos de pesca na "garagem". Foi legal. Uma outra vantagem, fora o preço, é que no local existem vários profissionais acostumados com barcos de madeira, coisa rara hoje em dia já que essa é uma arte em extinção. Agora é só respirar fundo e ver o saldo entrando cada vez mais no vermelho.

Entrada do estaleiro Procyon...

... onde sem muita dificuldade...

O Malagô foi para o seco.

A última pintura de fundo foi há um ano e seis meses. Ainda tem bastante tinta.

E vamos de cheque especial mesmo!




Comentários

Mensagens populares deste blogue

De Ubatuba a Santos

De Vitória a Recife

De Santos à Vitória