Don´t think twice, It´s all right....

Boas, muito boas!

Sim, eu vou contar como foi a Refeno 2014. Mas não hoje. Ainda não dá. Eu sinceramente não sei o que estou sentindo, ainda. Até segunda às 22h e qualquer coisa minha experiência com a vela era outra. O amor continua o mesmo, mas o horizonte se ampliou de uma forma tão abrupta e inesperada que eu não sei como será daqui para a frente. Agora eu só quero três pessoas perto de mim: Priscila, Alice e Brida. 

Era por volta de onze horas da noite de domingo. Estávamos um pouco antes de Natal. O rádio estava mudo, o que nos trouxe alguma inquietação, pois nas horas anteriores o VHF estava a mil: barco fazendo água, barco com mastro caido, com leme partido, veleiro afundando. Mas dali em diante era apenas silêncio. Vez ou outra o "Rebocador de Alto Mar Triunfo" pedia nossa posição, mas não passava disso. Eu estava sozinho no leme. Calça impermeável, roupa de tempo, colete auto-inflável e atado ao cinto. O pequeno Vento Real seguia firme no rumo 60 de agulha. As ondas eram de três metros, de través. O vento na casa dos 25 nós, entrando por 70 graus relativos. Vela grande no segundo rizo, a genoa um pouco enrolada e nossa média de velocidade mantinha-se na constante de 5,4 nós.

O ceú tinha tantas estrelas que eu nem imaginava ser possível. O rastro da Via Láctea estava ali, ao alcance das mãos A terra mais próxima estava a quase cem milhas e dela não se via nem o menor clarão. .Noite sem lua, eu ouvia Bob Dylan com sua voz esganiçada e com sua gaita indefectível. A impressão que eu tinha era de estar não velejando, mas viajando por entre aquelas estrelas. Era apenas o barco, meus amigos dormindo (do jeito que dava), o vento, o mar e eu... Só isso.  Plenitude! Acho que essa é a palavra. E meu amigo Bob dizendo: Don´t think twice, It´s all right....



E vamos no pano mesmo! 




Comentários

  1. É uma experiência inesquecível para qualquer velejador, vencer a distância entre Recife e Fernando de Noronha em dois dias de navegação e chegar em paraíso, ainda mais nas condições adversas desta edição e em um barco pequeno. Parabéns pelo feito! Conte-nos os detalhes!

    ResponderEliminar
  2. Sensacional Juca.... Meus parabéns... Acompanhei o Vento Real e o restante da flotilha pelo Spot. Muito legal. Estaremos aguardando ansiosamente o relato completo... Um abraço

    ResponderEliminar

Enviar um comentário

Mensagens populares deste blogue

De Ubatuba a Santos

De Vitória a Recife

De Santos à Vitória