Rio Jaguareguava

Boas!

No último final de semana, finalmente, encontrei a janela de tempo que esperava para ir ao Montão de Trigo. Ventos de E, SE, entre 5 e 10 nós, mar bem baixo - 0,6m. Mas não fui.
Como falta um mês para a Alice nascer e, a partir desse ponto, já não acho legal a Pri ficar "zanzando" por ai, resolvi levar as meninas para um passeio que elas aproveitassem. O Montão pode esperar mais uma semana ou duas.

O destino foi um lugar que conheci nos meus tempos de canoagem oceânica (em que eu não tinha nem barriga!): o Rio Jaguareguava, em Bertioga.


















O plano era sair com o Cusco, entrar no Rio Itapanhau, deixá-lo em uma poita próximo à ponte da Rio-Santos e, de lá, seguir para o Rio Jaguareguava de bote. Mas ao chegar no Chinen eu tive outra ideia: alugar uma voadeira (R$ 40,00 o dia todo) e ir nela até o rio. Coloquei nosso motor na tal voadeira (que com apenas 4hp não voou muito, rs) e lá fomos nós. A barra do rio fica a 5 milhas do Chinen e em meia hora estávamos lá. Deu até para as meninas sentirem saudades do Cusco, porque o barulho do motor "a toda" e não poder se mexer durante o trajeto faz uma grande diferença!

O Jaguareguava se destaca dos outros rios da região, como o próprio Itapanhau, porque a partir de um certo momento as àguas se tornam transparentes. Mas transparentes mesmo, a ponto de se enchergar o fundo - de areia, pedrinhas e blocos de tabatinga (do tupi tabá tyngá, ou apenas, barro branco) a mais de um metro de profundidade.

Na verdade, embarcações a motor não são o melhor modo de conhecer esse rio. Canoas e caiaques, sim. Isso porque os motores revolvem o fundo e turvam a água, o que tira a maior beleza do lugar. Por isso, logo que passamos pela base de canoagem da d. Hilda (o lugar tem certo apoio, por isso levei a Pri lá, "just in case" - inclusive, aluga canoas e caiaques!), desliguei o motor e toquei a voadeira no remo. Quando ficou muito raso, empurrei-a "no muque mesmo"!

Mas... e sempre tem um mas, não é?! Depois de umas duas horas no rio ouvimos uns barulhos inconfundíveis... Então passou o primeiro jet, bem rápido, seguido por mais cinco outros, vindo rápido também. Não demorou muito e veio outro jet, esse bem devagarinho. Porém o estrago já estava feito: apenas o primeiro jet pôde apreciar o espetáculo do rio. Os demais viram somente uma água turva, com espuma densa de areia em suspensão... Legal, não é?!

Esperamos a "poeira baixar", mas passou muito tempo e água continuava turva. Acabou-se o passeio (e a bateria da máquina fotográfica!).

Para cada local existe um tipo adequado de embarcação e de navegante. Bom senso, nessas horas, faz muita falta.

Porém a natureza é sábia: mais a frente encontramos "nossos amigos" com problemas nos motores por causa das folhas que entraram no sistema de arrefecimento (pelo menos isso foi o que eles disseram). Apenas um dos jets estava funcionando.

Deu uma dó...

Em tempo, Jaguareguava, em tupi, significa "lugar onde a onça bebe agua"!

E vamos no pano mesmo!






























































































Comentários

  1. E eu fiquei um tempao olhando pra ver se eu te localizava indo no montao de trigo, fiquei o domingo inteiro na praia de boraceia, andando de minibug e olhando o mar. Pena vc nao ter ido, mas quem sabe quando for eu possa ir junto. Sei q o mar tava lindo...

    ResponderEliminar
  2. Putz! Foi um final de semana como há muito tmepo não havia, apesar de um tanto nublado. Estou de olho na previsão e já descartei ir nesse dia 04/12. Vamos ver se dia 11 a gente embarca!

    ResponderEliminar
  3. NOSSA... que incrível esse lugar! Bem "ali", embaixo do meu nariz e eu NUNCA tinha ouvido falar.
    JÁ entrou pra minha LISTA :)
    Mas acho que vou lá com o ANDRÉ... Infelizmente pra mim não dá mais tempo, a Jamille no sexto mês e eu fazendo uma REforma gigante aqui em casa, lutando contra o tempo... parece uma REgata...
    Abraços ;)
    Fernando Previdi

    ResponderEliminar
  4. Xi Previdi! A Pri foi lá com 8 meses de gravidez, justamente pq não ia mais para o mar até a Alice nascer!!! Ir com a André será complicado ir lá, por causa dos insetos. Acho que sua ida até esse paraíso vai demorar, mas não deixe de ir. Vale muito a pena!!! Bons ventos!

    ResponderEliminar
  5. PARABENS PELOS COMENTARIOS E PELAS CRITICAS CONSTRUTIVAS CONTRA OS JETS, MORO EM BERTIOGA, NASCI AQUI, TODAS AA VEZES QUE VOU A ESTE LUGAR E COMO SE FOSSE A PRIMEIRA VEZ. PARABENS PELA FAMILIA!!!!!!

    ResponderEliminar

Enviar um comentário

Mensagens populares deste blogue

De Ubatuba a Santos

De Santos à Vitória

De Vitória a Recife