Hoje eu descobri que...

Todo dia a gente aprende!
Domingo (31/01/2010), nós aprendemos que a) velejar com o Brisa sem o bujão do esgotador do casco não é legal; b) que entra muita água no barco, mesmo; c) que é possível, mesmo nessas condições absurdas, dar reboque para outro barco que sofria com a falta de vento na entrada do canal; d) que o barco é mesmo insubmersível e e) que demora quase uma hora e meia para toda a água ser esgotada, já em terra.

PS.: O bujão, talvez por mal colocado, se soltou durante a velejada, depois de ficarmos apoitados por três horas na Ilha das Palmas. Só percebemos que havia alguma coisa de errado quando o cockpit começou a ser vagarosamente inundado e o esgotador não cumpria seu papel. A lição que fica é ter dois bujões (no mar, quem tem três, tem dois; quem tem dois, tem um e quem tem um, não tem nenhum) e amarrá-lo em um cabinho.

Comentários

Mensagens populares deste blogue

Onde guardar um veleiro.

De Ubatuba a Santos

De Vitória a Recife