Uma aula diferente...

Boas!

Ontem coloquei em duas sacolas um colete automático, cinto de segurança, várias bussolas, alidade, cartas náuticas, compasso de navegação, réguas de paralelas, EPIRB, Spot, radio VHF e fui... para a escola!

Pois é. A pedido da Priscila voltei ao colégio onde estudei, em Santos, para falar para os alunos dela sobre navegação à vela. Falei para três turmas, entre oito e nove anos de idade, ao longo de toda a tarde.

- Por que você está todo molhado? - me perguntaram logo de cara.
- Porque peguei uma onda antes de vir para cá! - respondi.

A aluninha, porém, não se fez de rogada:

- Você está é suado!

Lição número um: seja lúdico com as crianças, mas não as trate feito bobas.Não são.

- E se o casco furar?
- E à noite?
- O que vocês comem? 
- Ondem dormem?
- Para onde vai o "número dois"?
- De que são feitas as velas?
- Como navegar contra o vento?
- O Kraken existe sim, eu vi! É a Lula Colossal!
- E o redemoinho no meio do mar, como sair dele?!

Glup!

Não foi tão fácil quanto eu esperava. Mas foi muito divertido, principalmente quando toda a sala de aula respondeu em coro para o operador de rádio VHF da estação DELTA 21 (Iate Clube de Santos): "QAP 68!!!!" E também quando, sem querer, eu inflei o PDF automático! E foi sem querer mesmo!



Obrigado crianças. Lembrem-se sempre: vocês são do tamanho de seus sonhos. Por isso, sonhem alto! 

E vamos no pano mesmo!





Comentários

  1. Muito legal, Juca!! Parabéns!!
    Sem contar que as crianças nos ensinam bastante!!
    abraço!!

    ResponderEliminar
  2. Crianças, não existe tamanho para os seus sonhos, quando você acredita que tudo é possível.
    [Thaynara Brandão]

    ResponderEliminar

Enviar um comentário

Mensagens populares deste blogue

Onde guardar um veleiro.

De Ubatuba a Santos

De Vitória a Recife