"Os Pirata"!

Boas!


Nosso amigo Marcelo Damini, do veleiro Fratelli (Delta 36), deixou Vitória um pouco antes do nascer do sol da terça-feira,  22/11/2016, com destino a Santos - sem escalas. Essa foi a última perna da campanha do Fratelli para a Refeno 2016, campanha iniciada em julho desse ano.

Ontem a tarde eu e o Eduardo Colombo combinamos de pegar nossos barcos e irmos encontra-lo na sexta de manhã, lá pelos lados da Ilha da Moela, e dar-lhe nossas boas vindas. Como sempre, porém, o Marcelo se adiantou e andou mais rápido do que imaginávamos. Às 19h do dia 24/11 sua previsão de chegada (ETA) era 01h30 do dia 25/11. Então, à meia noite eu fui para a Marina Boreal e junto com o Eduardo saímos para navegar em uma madrugada de tempo bom e vento leste de 20 nós.

Na altura da Ponta Grossa o Fratelli apareceu na tela do AIS e começamos a preparara interceptação festiva, com muitas luzes e buzinas.

Fato é, porém, que quando nos aproximávamos do Fratelli, o Marcelo curiosamente mudou de rumo e começou a tocar no sentido de Praia Grande. Será que ele não sabia onde estava mais o clube, depois de cinco meses fora?  O Erva Doce tentava se aproximar a todo custo, mas o Fratelli fazia manobras muito estranhas, quase evazivas. Quanta grosseria com o comitê de recepção! Nós buzinávamos, mandávamos sinais de lanterna.... mas tudo o que o Fratelli fazia era guinar para lá, e para cá, de um jeito incompreensível.

Chamamos no rádio, canal 68, e nada. Depois de ficarmos um pouco frustrados com aquele jogo de gato e rato, resolvemos chamar no canal16 do VHF.

- Fratelli,copia Erva Doce?
- Erva Doce? É você Eduardo????? - respondeu o Fratelli - Canal Uno Sétimo!

 Lá no canal 17:

- Fratelli , copia Erva Doce?
- Edu???? Por acaso é você que está me seguindo?

Houve um breve silêncio e, depois, o Marcelo continuou:

- Puuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuutttttttttttttaaaaaaaa que o pariuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuu! Eu estou cansado, querendo chegar depois de quase noventa horas no mar e vocês me dão um susto desses?! Eu achei que fossem piratas!

O Erva Doce, então, explodiu em gargalhadas. Ninguém avisou que estaria lá. No breu da noite, o Marcelo só viu um par de luzes indo para cima dele, de forma insistente e com buzinas malucas!

Pois é. Uma hora depois estávamos todos no cais do CIR, rindo do amigo que foi e voltou de Fernando de Noronha, sem nenhuma avaria. Parabéns, Marcelo. Você é o cara!

E vamos no pano mesmo!



Comentários

  1. Caraca, sinistra essa história hein...
    Boa noite Juca, me chamo Ewerton, conheci o Eduardo Colombo a pouco tempo quando comprei o hobie cat dele...
    Poderia me fazer um favor? Só pedir a ele pra me mandar um zap, pq meu telefone naufragou na última tentativa de passar uma arrebentação, rsrsrsrs...
    Agradeco desde já.
    Fique com Deus e bons ventos!!!

    ResponderEliminar

Enviar um comentário

Mensagens populares deste blogue

De Ubatuba a Santos

De Vitória a Recife

De Santos à Vitória