Turma 05/2014

Boas!

Finalmente, depois de uma longa hibernação, o Malagô voltou a trabalhar. No último dia 03/05 demos início a nossa quinta turma de velejadores do ano, em Ubatuba.

Na tripulação dois casais muito interessados e animados: Rita e Rafael, Marília e Hugo. Eu os encontrei no Pier do Saco da Ribeira e após providenciarmos um pouco de gelo entramos na catraia da AUMAR e fomos até o Malagô, que está no "ponto final", quase no Flamenguinho.

Fizemos nossa instrução teórica e quando o pessoal estava terminando de aprender a fazer o lais de guia, meu ajudante do dia chegou. O Ricardo Stark? Claro que não, pois mesmo eu estando em Ubatuba ele continua dizendo que não veleja em barco velho! Quem veio dessa vez foi o Fernando Filoni, que foi dono do veleiro Acrux e, antes, do primeiro dos Vivre. Nós nos já conhecíamos lá do Pier 46, em Paraty, mas essa é outra história. O motivo do atraso foi o fato do Werner, do Jacaré VI (outra figura ímpar que tiver o prazer de conhecer pessoalmente nesse feriado), ter prendido a âncora em uma poita no pier do Iate Clube de Ubatuba. O Fernando mergulhou para safá-la.

Saímos da poita e logo desligamos o motor - que, aliás, nunca esteve tão bem! Valeu a pena todo o perrengue, pois ele além de não esquentar mais, está mais eficiente. Mesmo com o hélice de passo errado que estou usando fizemos seis nós a duas mil e oitocentas rpm (antes eu faria, a essa rotação, no máximo quatro nós e meio). Com o novo hélice creio que chegarei nos sete nós!

Fizemos o possível para não atrapalhar as regatas do Ubatuba Sailing Festival (por que em inglês, né?) e seguimos para a Ilha do Mar Virado. O vento estava fraco, aumentou, depois morreu de vez. Mas conseguimos fazer a aula, velejando cerca de dez milhas. Ao final da tarde fomos até a Ilha Anchieta, onde repassamos a técnica básica do fundeio e o pessoal mergulhou e andou de SUP. Já eu aproveitei para mergulhar e, enfim, ver o estado do casco.Tudo em ordem! Como é bom mergulhar em um lugar onde é possível ver as coisas!

Retornamos no final da tarde, vendo o sol se por na Ribeira. Ah, como eu adoro aquele lugar...

E vamos no pano mesmo!

Velas ao vento!

Rita (com a Barla-Sota no colo) e Rafael.

Marília e...

... o Hugo, que quase chamou seu xará.






Comentários

  1. Juca, a tripulação do Gaipava está em baixa...todos no estaleiro com Dengue...portanto, atenção com o mosquitinho, pois ele derruba. 'E vamos de repelente, mesmo'....

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Eu sei meu amigo! Estimo suas melhoras. Cuidem-se!

      Eliminar

Enviar um comentário

Mensagens populares deste blogue

De Ubatuba a Santos

De Vitória a Recife

De Santos à Vitória