Mensagens

A mostrar mensagens de Fevereiro, 2016

Palestra no Encontro de Velejadores em Itirapina/SP

Imagem
Boas!

Eu e o Spinelli estaremos no VIII Churrasco de confraternização dos velejadores de água doce, em Itirapina/SP, no dia 12/03/2016. O evento é organizado pela ABVC Interior e todos os velejadores e interessados pela vela, de água doce e salgada, são bem vindos!

O Spinelli irá contar como foi sua travessia de Ubatuba até Buenos Aires a bordo do Soneca e eu falarei um pouco sobre o que é velejar.

Esperamos vocês lá!

E vamos no pano mesmo!




Flash Clube

Imagem
Boas!


Muitos de nossos me perguntam como continuar velejando depois de terminar nosso curso básico de vela. Em verdade, muitas são as formas, antes mesmo de se comprar o barco: participar de regatas, fazer outros cursos, ser tripulante em veleiros em travessias, fazer um charter.
Faltava, porém, algo que fosse mais concreto e que não representasse um investimento significativo. 
Pois agora não falta mais!
Nossa Escola de Vela fechou uma parceria com o Flash Clube, com vantagens exclusivas para nossos alunos.


Por uma pequena mensalidade, menor do que o custo de uma marina, o aluno tem a sua disposição modernos veleiros da linha Flash - Flash 165 e Flash 195, que podem ser usados de terça a domingo por ele e sua família, quantas vezes quiser.


O aluno já recebe o barco montado, na água, e após velejar - pelo tempo que desejar no período da manhã, ou da tarde - o devolve no píer. A guarda, desmontagem, manutenção é com o Flash Clube. Não tem complicação!  O sócio do clube pode levar a tripulaçã…

A todo pano!

Imagem
Boas!

Essa semana faz um ano que eu trouxe o Malagô de Ubatuba para Santos. Foi um ano longo, em que muita coisa precisou ser feita. Troquei praticamente todas as tábuas do fundo e várias cavernas. A intervenção foi tão grande que metade do casco é 1960, a outra metade 2015.
Mas fui além disso. Troquei o estaiamento principal (proa, popa e brandais). Desci o mastro e o restaurei em cada detalhe. Dei início a remodelagem do interior, alterando coisas que não me agradavam nele. Instalei um dog house, reformei o bimini e troquei o hélice (e agora navego a sete nós no motor). Arranquei cada fio elétrico e, aos poucos, o Walnei Antunes está trazendo a energia de volta, metro a metro. Refiz todo o motor, trocando praticamente todas as peças importantes por peças realmente novas.

Ainda há um longo caminho. Estamos agora trabalhando no convés. Tirei os postinhos do guarda mancebo e estou fazendo novos, em aço inox. Iremos refazer a vedação em sikaflex e pintar a parte que está com antiderrapa…

Um certo veleirinho Rio 20...

Imagem
Boas...

Um belo dia anunciei uma canoa canadense no site da BL3. Poucos dias depois um sujeito todo falante me ligou. Marcou um dia e veio até Santos conhecer a tal canoa verde, que dei o nome de Ritta, em homenagem à minha mãe (a canoa, assim como minha mãe, era muito boa, mas precisava de uma reforminha).
Foi assim que conheci meu amigo José Carlos. Fechamos o negócio, ele me deu um cheque e só voltou para buscar a tal da canoa três meses depois. Assim era o Zé. 
No dia em que ele finalmente veio buscar a canoa, fomos jantar e nos tornamos amigos. Ele virou meu dentista e eu, o advogado dele. Ah, como seria lindo se ele fosse trilhardário: porque um bom rolo era com ele mesmo! Quando ele me ligava eu já sabia que vinha história e que eu entraria no carro para uma longa viagem - pois rolo perto de casa não era a especialidade dele. Era hilário.
Assim como eu ele era chegado em uma tranqueira. E tinha muitas. Foi nessa que entre muitas trocas que fizemos, dei um Gurgel X-12 que  tinha…