Mensagens

A mostrar mensagens de Janeiro, 2016

Manutenção

Imagem
Boas!

Depois que o Malagô passou uma temporada no seco um tanto longa ano passado, decidi que ele seria tratado como um bom barco de pesca no quesito manutenção. Assim, ao invés de uma subida a cada dois anos, como a maioria dos veleiros de fibra faz, eu o subirei a cada seis meses.
Dá mais trabalho, mas o gasto chega a ser ridículo diante de uma subida destinada a trocar tábuas e cavernas podres como a que tive da última vez. E o barco fica sempre em ordem.
Subi o Malagô mais uma vez no Procyon, em Guarujá. Não fosse a chuva e o incêndio no porto que paralisou algumas coisas aqui na semana passada ele já estaria na água. Apesar desses atrasos hoje ele já está pronto e vai para a água novamente amanhã, 20/01.
Serviços executados:
1. Reparo de calafetos trincados no fundo; 2. Reparo de calafetos do costado: quando fiz o calafeto ano passado o barco estava sem o mastro. Quando subi o mastro e instalei o estaiamento, a tração dos brandais abriu algumas tábuas. 3. Pintura de fundo - usei …

"Amanhã o sol vai nascer. E quem sabe o que a maré poderá trazer?"

Imagem
Boas!

No filme Náufrago - aquele, com o Tom Hanks e o Wilson - há uma passagem interessante. Já a salvo, ele conta para sua 'ex' que quando já achava que estaria perdido para sempre naquela ilha, um dia a maré trouxe uma 'vela' (que era uma carcaça de geladeira ou algo assim). Com isso ele conseguiu usar a força do vento para impulsionar a jangada para vencer a arrebentação e ir sofrer mais um pouco lá em alto mar."Amanhã o sol vai nascer. E quem sabe o que a maré poderá trazer?", disse a personagem de Hanks.

No final do ano passado essa frase se mostrou bem verdadeira por essas bandas.
Como planejado saímos no dia 19/12 do CIR para entregar a meia tonelada de donativos que arrecadamos para o pessoal do Montão de Trigo. Fomos em quatro veleiros e uma lancha: Fratelli ,Gaudério, Pana Pana, Offline e Baiuka. Após um café da manhã na Dona Lúcia, os barcos deixaram o clube em flotilha às 10h25. 


Como raramente acontece em um sábado o vento estava de S, o que perm…

De Santos ao Chuí... de carro.

Imagem
Boas!

Por vezes as coisas mais legais acontecem por acidente. Nossa última viagem, que nem de longe estava programada, foi assim. 
Saímos eu e as meninas dia 21/12 de Santos com destino ao Beto Carrero World. Essa parte estava programada. Passamos o dia 22 no parque, que fica na cidade de Penha/SC e depois de um dia bem legal e exaustivo tomamos o rumo da pitoresca Santo Amaro da Imperatriz, cidade vizinha de Palhoça com apenas três ou quatro ruas onde moram o pai da Priscila, Celso, e sua esposa Fabiana. Há três anos passamos o Natal lá. Em Santos somos apenas nós quatro e a Priscila sofre algum banzo nessa época. De toda forma não é nenhum sacrifício e foi bom dar um tempo do barco - até porque dia 02 iríamos para o Caulimaran, do Ulisses, levar a Priscila para conhecer Lopes Mendes!
No dia 26 bem cedo colocamos a Brida em um avião para Porto Alegre, pois ela costuma passar as férias de verão com sua família gaúcha. Exercitamos o nadismo por algum par de  horas na Guarda do Embaú e …