Reforços...

Boas!


A melhor forma de não se ter problemas com um barco é, seguramente, não ter um barco. Os problemas fazem parte e solucioná-los (de preferência de uma forma barata e que ninguém pensou  antes) faz parte da brincadeira.

Por isso o "mercado náutico" prefere os donos de lancha. Eles vão, compram e às vezes nem perguntam o preço. Já o velejador vai, vê como é e diz que volta depois. Nesse meio tempo vai para casa, desenha alguma coisa, vai no marceneiro, vai no torneiro, visita um amigo que entenda  bem (ou um site) de eletrônica e por uma fração do preço tem alguma coisa "mais ou menos assim".

Isso tem suas mutas vantagens, mas às vezes a economia não se justifica.  Com o meu (hoje antigo) suporte do motor de popa foi assim. Isso já é assunto do passado, mas eu aproveitei a crise, peguei o limão e fiz uma limonada.

Nessa:

1. Já repus o motor caído para o marinheiro.

2. Comprei um novo motor de popa: mercury, 8 hp, rabeta longa, ano 2012. 

3. Mandei fazer um suporte novo, que me permita usar o 3.3 e o novo motor. O novo suporte, em aço inox 316 ainda não está totalmente pronto (falta instalar a marcenaria). Por enquanto, reconduzi o antigo suporte ao seu posto (que já havia nos levado por tantas e tantas milhas, sem problemas) e estou usando apenas o 8 hp. Esse é o único defeito desse suporte: ele não desce o suficiente para que seja possível usar o 3.3 hp.




4. E nessa eu tenho prestações para pagar até 2020!!!

Ontem eu fui ao barco ver as coisas, mas não sai. Hoje eu ia, mas deu uma preguiça de tirar capas, subir velas, aguentar as marolas das lanchas no canal... as meninas terão dia só delas na rua e faz tanto tempo que eu não fico em casa sozinho, vendo o que eu quiser na televisão, ouvindo minhas músicas, lendo, estudando...  Pequenos prazeres... o mar pode esperar.

Sábado que vem pretendo atualizar o ROTEIRO DO CANAL DE BERTIOGA! 

Bora lá, Stark?

E vamos no pano mesmo.

Comentários

  1. Juca, esse jeito do 'faça você mesmo' é, no meu entendimento, útil e vantajoso. Primeiro porque você conhece cada pequeno parafuso do barco; depois pela economia que tal prática proporciona.Não sou adepto do cara 'faz tudo', mas no mar, quanto mais soubermos, melhor. E, com relação à atualização do roteiro do canal, tô dentro !! Só me confirme durante a semana!!
    abraço.

    ricardo stark

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Beleza, vamos nos falando, mas só de depende do "Pedrão"!

      Eliminar
  2. eu não conheço um velejador que não seja meio "macgyver", rsrsrs.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Pois é, grande parte da graça está ai mesmo! Bons ventos!

      Eliminar

Enviar um comentário

Mensagens populares deste blogue

De Ubatuba a Santos

De Vitória a Recife

De Santos à Vitória