quarta-feira, 29 de dezembro de 2010

Alice - 28/12/2010 - 10h45 - Santos/SP

















Para a Alice, o meu novo "tudo", todo o amor do mundo;

Pra a Pri e para a Brida, sem as quais meu tudo, não é nem meio - é nada -,

todo o amor que alguém possa receber.



Alice, minha estrelinha: ao nascer somos pura possibilidade. São nossas escolhas que forjam nossa alma. Rogo a Deus, hoje, que Lhe dê a inspiração para as boas escolhas, para os bons sonhos... e que em sua vida você sempre possa escolher o caminho da harmonia, do amor, da verdade e da justiça.



Feliz 2011 para todos nós!!!

quinta-feira, 16 de dezembro de 2010

A Costeira tombou!!!

Boas!

Em um país sem memória, certas iniciativas merecem destaque:

"O Conselho Consultivo do Patrimônio Cultural aprovou no dia 10 de dezembro de 2010 a proposta de tombamento de parte do Patrimônio Naval Brasileiro elaborada pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional – Iphan.

A partir da decisão, tornaram-se protegidos o acervo do Museu Nacional do Mar, na cidade de São Francisco do Sul (SC), a Canoa de Tolda Luzitânia, da Sociedade Sócio-Ambiental do Baixo São Francisco (SE), a Canoa Costeira de nome Dinamar, da Baía de São Marcos (MA), o Saveiro de Vela de Içar de nome Sombra da Luz, do Recôncavo Baiano (BA), e a Canoa de Pranchão do Rio Grande, de nome Tradição (RS)".

No Maranhão restam apenas 21 Costeiras, grande parte com suas características fundamentais alteradas. o tombamento da Dinamar irá assegurar a preservação dessa embarcação que é ao mesmo tempo rudimentar e excepcional...

Oxalá sejam tomadas as medidas necessárias para a preservação desse patrimônio cultural, o que já é um desafio em si, na medida em que no modelo brasileiro o ônus do tombamento (cujo aproveitamento é difuso, por natureza), sempre acaba nas costas do particular.

Quando eu estive no Maranhão, "encontrei" muitas Costeiras (como a Missionária, da foto abaixo), mas não vi a Dinamar. Ou seja: a trupe vai ter que voltar lá! Mas, antes, vamos conhecer a Tradição, já que o Rio Grande do Sul e suas tradições (sem trocadilho) faz muito sucesso lá em casa.


quarta-feira, 15 de dezembro de 2010

Ressaca na Praia do Góes
















A Praia do Góes, em Guarujá, é um tradicional ponto de parada de embarcações na baia de Santos, além de ser porto de alguns barcos de pesca. Abriga uma comunidade de cerca de 450 pessoas. No local existem alguns barzinhos que servem pratos típicos caiçaras, com serviço de leva e traz.

Quase sempre bastante abrigado, desde ontem os moradores sofrem com a ressaca. As ondas que chegam a quatro metros interromperam o principal acesso: a travessia de catraias para o bairro da ponta da praia, em Santos. A única opção é a trilha para a praia da Pouca Farinha (Santa Cruz dos Navegantes), mas a chuva forte e ininterrupta também dificulta o acesso por essa via. Hoje, 15/12/2010, foi feita apenas uma travessia, às 06h00, seguida de nova interrupção.

Ondas de quatro metros na baia de Santos é algo extremamente atípico e inesperado, ainda mais na entrada do canal.

A marinha emitiu aviso de mar grosso e ressaca para a área charlie, válido até a meia noite do dia 17/12.

Especula-se que a forte ressaca possa ter relação com as obras de dragagem do canal do porto. A Codesp nega e ainda não existem estudos científicos que comprovem essa tese.

Seja por esse motivo ou não, o fato é que o clima anda mesmo muito louco!


E vamos no pano mesmo!

segunda-feira, 6 de dezembro de 2010

Atualização do plano vélico de veleiros das décadas de 60/70

Boas!

Essa discussão nasceu em paralelo a outro assunto, no fórum da revista náutica.

A seguir algumas observações feitas pelo Arnaldo Andrade, da Velaria Cognac (21 - 2635-9313) sobre questão minha acerca da possibilidade de eventual modernização/atualização do plano vélico do Rio 20:

"Sim, a modernização dos planos vélicos da década de 60-70 é quase sempre possível e no Rio 20 isso não é exceção.

Muito resumidamente:


- Os brandais recuam, as cruzetas crescem e ficam anguladas e os fusis vão para a borda.
Os brandais também descem ligeiramente para deixar um topezinho livre para o spi assimétrico. Isso deve permitir o aproveitamento dos brandais principais e, possivelmente, os de força também. - O estai de proa desce ligeiramente no tope do mastro

- O estai de popa desaparece e o máximo que se pode imaginar é algo tipo um cabo de spectra para engatar no fusil de popa quando você estiver muito rizado (linha horizontal pontilhada em vermelho a meia altura) ou quando só estiver velejando de buja, na porranca.


-A genoa some e é substituída por uma buja Solent (mas não auto-cambante pois essa seria muito pequena).


- A mestra passa a ser aluada, possivelmente "square top". - O barco ganha um gurupés e um spi assimétrico. Uma super genoa bem leve (drifter) com testa volante também pode ser pensado para os "mordidos" pelo desempenho".




















(c) Arnaldo Paes de Andrade

Deu coceira?! Então liga para o Arnaldo!

Bons ventos!

domingo, 5 de dezembro de 2010

Resultados Regata da Marinha - Santos - 2010

Esse ano, apesar de até estarmos inscritos, não estivemos na tradicional regata em homenagem à Marinha do Brasil.

A festa foi bastante bonita e é legal ver os barcos deixarem os clubes e marinas e se fazerem ao mar. Ano que vem estaremos lá!

Segundo o portal A Tribuna Digital, na oceano os vencedores foram: Meu Cantinho (RGS A); Pitanga (RGS B), Chrispin (RGS C) e Ro (Bico de Proa).

O fita azul foi o H3+.
















(c) Vanessa Rodrigues

Velejando no Nordeste...

Boas! Por conta do lançamento do livro A Travessia Azul, fiz palestras em algumas cidades para contar para as pessoas mais sobre o que ...